Um crânio de 12.000 anos com um implante de microchip é descoberto por mergulhadores

Um grupo de mergulhadores mergulhou recentemente no sistema de cavernas Sak-Aktun, na Península de Yucatán. Lá, eles encontraram esqueletos humanos de 12 mil anos.

Um arqueólogo especialista, Guillermo de Anda, acreditava que um crânio humano envolto em calcário foi descoberto em uma das cavernas. A culpa é da água da chuva, segundo os cientistas.

Muitos desses ossos, de acordo com muitos historiadores, pertencem aos índios maias que desceram lá em busca de água. Os pesquisadores descobriram que o crânio mencionado acima é incrivelmente interessante, mas após um estudo mais aprofundado, decidiram evitar falar sobre ele.

Além disso, um jornalista mexicano chamado Pedro Sanche alegou ter recebido informações confidenciais de um informante, alegando que o crânio, na verdade, continha um implante artificial.

Embora os especialistas inicialmente presumissem que era apenas uma placa de metal normal embutida no cérebro, acabou sendo algo totalmente diferente. Era um microchip inserido há mais de 12 mil anos, segundo Sanche.

Como todo o assunto é conhecido como ultrassecreto, ninguém sabe quem inseriu o microchip na cabeça do maia ou quais são as consequências dessa revelação.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Nada deveria espantar aos estudiosos, visionários e Ufólogos pelo mundo … desde a década de 20 os GOVERNOS, AMERICANOS, ALEMÃES,CHINESES, RUSSOS E OUTROS, mantém equipes diante desta falange negra que nos dominam, escravizam e levam terror a infinitos sistemas planetários. Em breve, conheceram onde se determina o poder, pois o GRANDE EVENTO SOLAR FARÁ A DEVIDA LIMPEZA. – GNA.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: