Astronauta da NASA: “Centenas de OVNIs me cercam, nunca vi nada parecido”

Astronauta da NASA: “Centenas de OVNIs me cercam, nunca vi nada parecido”

19/05/2024 0 Por jk.alien

Astronauta da NASA: “Centenas de OVNIs me cercam, nunca vi nada parecido”…. John Glenn: “Eles estão por todo o céu.” Esta é a Amizade Sete. Tentarei descrever o que estou vivenciando neste momento. Estou no meio de uma grande massa de partículas muito pequenas, brilhantes, como se fossem luminescentes.

Eu nunca vi nada parecido. Eles se completam um pouco; eles passam pela cápsula e parecem estrelinhas. Uma chuva inteira deles, eu vejo. Confira este incrível arquivo de áudio onde podemos ouvir o espanto do astronauta John Glenn após sua cápsula ser cercada por inúmeros OVNIs estranhos.









Esta transmissão de áudio pode ser facilmente descrita como uma das evidências mais surpreendentes de uma misteriosa presença alienígena durante missões tripuladas ao espaço.

Este antigo arquivo de áudio nos permite ouvir um pequeno trecho da conversa entre a cápsula Mercury-Atlas 6 (MA-6) pilotada por John Glenn e a CAPCOM, em 20 de fevereiro de 1962, a primeira missão orbital tripulada dos Estados Unidos.

Lançado a partir do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, completou com sucesso uma missão de três órbitas ao redor da Terra, atingindo uma altitude máxima de aproximadamente 162 milhas terrestres e uma velocidade orbital de aproximadamente 17.500 milhas por hora.

A espaçonave Mercury «Friendship 7» pousou nas proximidades da Ilha Grand Turk. A duração da missão desde o lançamento até o impacto foi de 4 horas, 55 minutos e 23 segundos. No arquivo de áudio, Glenn se referiu à sua cápsula como “Amizade 7” e pode ser ouvido descrevendo como é um “horizonte azul brilhante” atrás dele conforme o sol se aproxima do nascer do sol.



Então, de repente, ele percebe que algo peculiar está acontecendo ao seu redor, quando ele é “interceptado” por incontáveis ​​OVNIs que engoliram seu casulo. Aqui está a transcrição do evento e abaixo o vídeo:

John Glenn: Esta é a Amizade Sete. Ele está cego pela visão clara. Tudo começou logo quando atingi aquela marca; Vou até o filtro escuro para vê-lo aparecer.

CAPCOM: Rogério.

John Glenn: Esta é a Amizade Sete. Vou tentar descrever o que estou vendo aqui. Parece uma grande massa de partículas muito pequenas, que são iluminadas como se fossem luminescentes. Eu nunca vi nada parecido. Eles se completam um pouco; eles passam pela cápsula e parecem estrelinhas. Uma chuva inteira deles vindo em minha direção.



John Glenn: Eles dão a volta no casulo, vão para a frente da janela e estão todos bem iluminados. Eles provavelmente estão separados por uma distância média de 2,10 ou 2,5 metros, mas também posso ver todos eles abaixo de mim.

Intrigado com os acontecimentos, a CAPCOM pediu a Glenn que descrevesse os objetos e se eles estavam impactando sua espaçonave.

CAPCOM: Roger, Amizade Sete. Você consegue ouvir algum impacto com a cápsula? Curto.

John Glenn: Negativo Negativo Eles são muito lentos; Eles não vão me levar a mais de 3 ou 4 milhas por hora. Eles estão indo na mesma velocidade que eu aproximadamente. Eles estão muito abaixo da minha velocidade. Curto.

John Glenn: Sim, eles têm um movimento diferente do meu, porque giram em torno do casulo e depois se afastam pelo caminho que procuro. John Glenn: Você está recebendo? Curto. Existem literalmente milhares deles. Depois de descrever os objetos, Glenn não recebe resposta da CAPCOM e se pergunta se está em contato com alguém enquanto continua a falar sobre os objetos estranhos ao redor de sua nave.





John Glenn: Esta é a Amizade Sete. Estou em contato com alguém? Curto.

Eventualmente, quase cinco minutos depois de descrever os eventos, a CAPCOM responde, dizendo que Glenn parecia um pouco “confuso” e foi questionado sobre quais eram seus níveis de oxigênio.

Estranhamente, a CAPCOM não abordou as estranhas ocorrências com Glenn, que explica que as partículas misteriosas ainda estão ao redor da nave. Após perceber que a CAPCOM não está respondendo, Glenn decidiu fotografar os objetos misteriosos. CAPCOM então pergunta qual o tamanho das partículas e se elas estavam se movendo ou flutuando com ele.



A CAPCOM sugeriu que as partículas podem ter vindo da espaçonave, mas o Sr. Glenn disse que não era o caso.

Curiosamente, após a órbita bem-sucedida da “Amizade 7”, outro astronauta a bordo da cápsula “Aurora 7”, chamado Scott Carpenter, também viu os objetos misteriosos no espaço.

Os cientistas da NASA finalmente investigaram o mistério e concluíram que os objetos vistos no espaço eram apenas partículas de gelo presas pela luz solar.

A NASA afirmou que o gelo se acumulou na parte externa da cápsula e que o que os dois astronautas viram foram partículas de gelo flutuando livremente.

No entanto, o Sr. Glenn não ficou convencido com a explicação. Durante sua segunda órbita, ele relatou ter visto objetos novamente por quilômetros em cada direção. O que você acha? Glenn teve uma experiência sensorial ou foi mesmo o Gelo? Como sempre, nunca saberemos… ou não?

COLABORE: Fazendo um PIX de qualquer valor você ajuda a manter o site Universo Alien fazendo pesquisas investigativas, análises, preparando e trazendo mais artigos interessantes. Use o QR-Code do PIX abaixo ou a chave PIX: [email protected]
Faça um gesto de doação, seja diferenciado!
PIX

colabore