Você é bom em perceber as coisas? Um teste de percepção e atenção

Um teste de percepção e atenção. Aliás, não existe percepção sem foco. Porém, dessa vez, vamos complicar um pouco as coisas e não vamos dar nenhuma pista de início. Putz! Acho que a dica acabou de acontecer…

Perceber é um exercício que consiste em associar as informações justapostas e interpretar algo coerente a partir da reunião das partes. E, claro, isso depende da experiência, do arquivo prévio de memórias mentais.

Para aqueles mais atentos, só o fato do título interrogar sobre a capacidade de percepção do leitor, seus olhos já se voltarão para alguma dica ao longo do texto, maas… Não há nada de teste ao longo do texto, aqui é que começa, com uma imagem para avaliar você.

Sideways_photos

De acordo com as leis que governam as nossas memórias, você já deve ter tido uma experiência em relação ao conceito de janela, de gravidade, de sombra e luz e por aí vai. Repare: os cadarços estão caindo para a “esquerda”, a sombra está sendo gerada por uma suposta luz à direita, ao ar livre, e de dia. Se é para pensar, o esperado é que ela estivesse embaixo, já que a fonte luminosa mais comum nessas condições (a qual estamos acostumados) é o sol, no alto. Janela no chão? Estranho, não? Há algo errado nessa imagem, mas o quê?

Se ninguém chama a sua atenção para um problema de coerência em um conjunto de informações, você passa despercebido por muitas coisas no seu dia. Em geral, você nem se dá conta. Em resumo: sem atenção, você se engana ou é enganado a todo momento e produz muitos erros de interpretação. Alguns deles podem ficar restritos ao subconsciente e não repercutir em nada, porém outros podem até lhe causar problemas sérios, como notas ruins, acidentes, discussões em relacionamentos, demissões e tantos outros.

Conhece o ditado: “a pressa é inimiga da perfeição”? Pois é, aqui a pressa é, também, inimiga da percepção. [Meu cérebro]

Resposta: A imagem está “rodada”. O correto seria se ela estivesse girada 90º para a esquerda

Você pode gostar...

Deixe um comentário