Um “novo mundo com criaturas nunca antes vistas” descoberto por cientistas chineses

Um “novo mundo com criaturas nunca antes vistas” descoberto por cientistas chineses

17/05/2022 0 Por Jonas Estefanski

O mundo foi praticamente explorado em sua totalidade; A Antártida já está sendo estudada, estamos cada vez mais fundo no oceano, os picos mais altos já foram alcançados. No entanto, ainda existem cantos que permanecem um mistério. É o caso do “novo mundo” descoberto por cientistas chineses.

Um novo mundo com criaturas nunca vistas antes foi descoberto por cientistas chineses

Cientistas encontraram todo um “novo mundo” ao sul da China dentro de um enorme sumidouro. Tem cerca de 230 metros de profundidade e possui árvores muito altas e antigas, vegetação rasteira densa e, muito provavelmente, também possui vida desconhecida pela ciência.

Um novo mundo?

A descoberta surpreendeu a equipe de espeleólogos que estavam explorando o sumidouro, que dizem compará-lo a um mundo totalmente inexplorado .

A equipe chinesa desceu às profundezas em 6 de maio, encontrando 3 entradas para cavernas no abismo que ultrapassa 300 metros de comprimento e 150 metros de largura .

Chen Lixin, líder da expedição, afirmou que não ficaria surpreso se espécies desconhecidas existissem dentro das cavernas.

Um buraco tão grande quanto este na região autônoma de Guangxi é chamado de “tiankeng”, um nome que significa “bem celestial” em mandarim.

A abertura repentina de dolinas no solo é uma característica da topografia cárstica , uma parte endêmica da paisagem local.

A rocha se dissolve à medida que a água da chuva passa pelo solo, tornando-se mais ácida com o dióxido de carbono durante sua jornada.

Gradualmente, a água ácida esculpe túneis cada vez maiores no leito rochoso que se transformam em câmaras semelhantes a cavernas. Depois, o chão simplesmente cai, abrindo o sumidouro.

Diferentes fatores, como clima local ou geologia, afetam a aparência de um carste. Isso foi explicado por George Veni , especialista internacional em cavernas, além de ser o diretor executivo do Instituto Nacional de Pesquisas de Cavernas e Cársticas nos Estados Unidos.

Um novo mundo com criaturas nunca vistas antes foi descoberto por cientistas chineses

Este sumidouro específico não é o único “novo mundo”. Há uma caverna no oeste do Texas que tem muitas samambaias tropicais, graças a morcegos migratórios que carregam esporos de samambaias da América do Sul e Central.

O maior do mundo e um grande mistério

Nos Estados Unidos, 25% da terra é cárstica, esculpida pela água, ou pseudokarst, esculpida por vulcões ou vento. Cerca de 20% da massa terrestre do mundo é composta de paisagem cárstica, mas a China tem o maior sumidouro do mundo.

Descoberto em 1994, um rio subterrâneo em uma floresta escavou este sumidouro de “ninho duplo” e criou uma cachoeira de 600 metros dentro dele. As espetaculares formações cársticas da China renderam à região a designação de Patrimônio Mundial da UNESCO.

Os visitantes também podem encontrar pilares rochosos e pontes naturais.

Todos os cientistas concordam que o sumidouro da China é algo nunca visto antes e é um novo mundo sob a Terra.

Por centenas de anos, tem havido a crença de que existe outro mundo abaixo da superfície. A comunidade científica sustenta que a Terra é uma série ininterrupta de camadas e magma líquido em torno de um núcleo quente e denso feito principalmente de ferro e níquel.

No entanto, nem todos estão convencidos. No século 17, algumas das principais mentes da ciência propuseram a teoria da Terra oca . Ainda hoje, essa hipótese tem defensores que tentam comprová-la com livros, páginas da web e até expedições organizadas.

No momento, só temos que esperar por mais pesquisas sobre esse novo mundo encontrado na China. Além de estar preparado caso novas espécies sejam descobertas.