Soldado dos EUA afirma que passou 17 anos lutando contra alienígenas em Marte

Soldado dos EUA afirma que passou 17 anos lutando contra alienígenas em Marte

13/05/2022 0 Por Jonas Estefanski

Um ex-fuzileiro naval dos EUA afirmou que passou 17 anos de sua carreira em MARTE.

O ex-soldado de infantaria naval, que usa o pseudônimo de Capitão Kaye, diz que foi enviado ao Planeta Vermelho para proteger cinco colônias humanas de formas de vida marcianas indígenas.

Ele afirma que passou quase três anos servindo em uma ‘frota espacial’ secreta administrada por uma organização multinacional chamada Earth Defense Force, que recruta militares de países como EUA, Rússia e China.

O testemunho do capitão Kaye revela que a principal colônia humana em Marte é chamada Aries Prime, localizada dentro de uma cratera. Aries Prime serve como sede da Mars Colony Corporation. De acordo com o capitão Kaye, o ar é respirável na superfície de Marte, e a temperatura pode ser quente às vezes.

Em depoimento divulgado à ExoNews TV, o capitão Kaye disse que foi treinado para pilotar três tipos diferentes de caças espaciais e três bombardeiros.

Ele acrescentou que o treinamento ocorreu em uma base lunar secreta chamada Comando de Operações Lunares, a lua de Saturno, Titã, e no espaço profundo.

O capitão Kaye diz que se aposentou após 20 anos de serviço, descrevendo uma cerimônia de aposentadoria na lua que ele afirma ter sido presidida por VIPs, incluindo o ex-secretário de Defesa Donald Rumsfeld.

Depois de cumprir 17 anos de uma missão de 20 anos, os eventos mudaram drasticamente quando praticamente todo o pessoal de combate da força de defesa de Marte foi solicitado a recuperar um artefato extraterrestre de uma caverna sagrada para os reptilianos indígenas. O capitão Kaye descreveu como mais de 1.000 homens e mulheres foram mortos em uma batalha subsequente e apenas 28 de seus colegas, incluindo ele próprio, sobreviveram.

Ele afirma que existem duas espécies indígenas em Marte, ambas altamente inteligentes. Uma delas era uma espécie reptiliana que era muito agressiva na defesa de seu território. A outra era uma espécie de insetoide igualmente capaz de proteger seu território. Ele disse que os marcianos indígenas não estão particularmente interessados ​​em expandir seu território, apenas mantê-lo. O capitão Kaye disse que enquanto a Mars Defense Force e a Mars Colony Corporation não invadissem o território dos marcianos indígenas, haveria relações estáveis.