Podem haver mais de 30 civilizações alienígenas ‘ativas’ em nossa galáxia, aponta estudo

Um estudo realizado pela Universidade de Nottingham aponta que podem existir mais de 30 civilizações extraterrestres em nossa galáxia. Para chegar a essa conclusão, a pesquisa avaliou o número de planetas em que seria possível que uma vida se desenvolvesse de maneira similar à que ocorreu na Terra.

A previsão foi feita com base em uma teoria que os cientistas nomearam de “limite copernicano astrobiológico“. Trata-se de um cálculo que estima a quantidade de tempo que seria necessária para que vida inteligente se formasse em outros planetas.

Segundo esse princípio, que estima um intervalo de 5 bilhões de anos para o desenvolvimento de seres pensantes, eles puderam prever a existência de 36 civilizações inteligentes na Via-Láctea. A pesquisa foi além e estimou qual seria a distância média destes alienígenas até nós: cerca de 17 mil anos-luz.

Foto: Daniel Olah

Isso não significa que os aliens existam de fato, mas apenas que os cientistas entendem que há condições propícias para sua formação em outros planetas. Entretanto, apesar de mirar na galáxia, o estudo pode ajudar a entender mais sobre a vida na Terra.

“Nossa nova pesquisa sugere que a busca por civilizações extraterrestres inteligentes não apenas revela a existência de como a vida se forma, mas também nos dá pistas de quanto tempo nossa própria civilização durará. Se acharmos que a vida inteligente é comum, isso revelaria que nossa civilização poderia existir por muito mais do que algumas centenas de anos; alternativamente, se descobrirmos que não há civilizações ativas em nossa galáxia, é um mau sinal para nossa própria existência a longo prazo.”, comenta Christopher Conselice, um dos responsáveis pelo estudo, ao Independent.

Leia a publicação na íntegra no The Astrophysical Journal, em inglês.

Créditos

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: