Perturbador “som alienígena” gravado na Fossa das Marianas

Perturbador “som alienígena” gravado na Fossa das Marianas

14/04/2022 0 Por Jonas Estefanski

Um grupo de pesquisadores registrou um som perturbador na Fossa das Marianas, considerada o local mais profundo da crosta terrestre

Após uma análise detalhada do registo, a equipa de cientistas publicou um relatório sobre a possível origem deste ruído marítimo.

Neste estudo, os cientistas asseguraram, quase com total certeza, que o estranho ruído registado na trincheira a mais de 11.000 metros de profundidade, é um som de origem biológica e provavelmente emitido por uma espécie de baleia que nunca foi observada até agora.

A análise garante que a frequência do som, que varia entre 38 e 8.000 hertz, não tem origem antropogênica, ou seja, aquelas resultantes de atividades humanas.

Portanto, os pesquisadores descartam que um navio ou uma pesquisa sísmica possa ter causado esse ruído marinho.

Segundo os pesquisadores, tudo indica que se trata de uma fonte biológica: “Nem lembram fontes geológicas como os sons de baixa frequência produzidos por terremotos ou quebra de gelo, ou os produzidos pelo vento ou chuva”.

“Acreditamos que esses sons complexos foram produzidos por uma fonte biológica”, dizem os autores do estudo.

O estudo determina que este mesmo som também foi gravado em várias ocasiões entre os meses de outono de 2014 e primavera de 2015 na mesma área.

Após investigar ruídos previamente registrados, os pesquisadores encontraram uma gravação gravada na Grande Barreira de Corais, a chamada ‘ Star Wars ‘.

Este som, bastante semelhante ao recentemente gravado, foi feito por uma baleia minke. É por isso que o grupo de pesquisadores garantiu que o som gravado poderia ter sido emitido por algumas subespécies relacionadas à baleia minke.

No entanto, no momento não se sabe o que ou quem está por trás desse som marinho. Será então o chamado emitido por uma baleia, espécie conhecida por seu estranho canto?

No vídeo abaixo você pode ouvir a gravação do estranho som, que embora tenha sido definido como “biológico”, tem uma qualidade metálica, o que faz com que muitos pesquisadores continuem a especular sobre sua origem.