‘Pedra da Morte’ se parte em duas no Japão e libera ‘espírito maligno’

‘Pedra da Morte’ se parte em duas no Japão e libera ‘espírito maligno’

07/04/2022 0 Por Jonas Estefanski

Tempo de leitura: 2 min.

O rompimento de uma grande pedra no Japão desencadeou uma tempestade de superstições nas redes sociais. A lenda em torno do Sessho-seki, ou pedra da morte, diz que a pedra abriga um espírito maligno.

'Pedra da Morte' se parte em duas no Japão e libera 'espírito maligno'
Crédito: @Lily0727K

No domingo, a rocha foi encontrada dividida ao meio em Nasu, no Japão, provocando pavor e medo entre os moradores e usuários das redes sociais que acreditam que a divisão pressagia a fuga do espírito maligno.

Na mitologia japonesa, Sessho-seki é uma pedra que mata quem entra em contato com ela. A pedra supostamente abriga o espírito de uma malvada raposa de nove caudas, que assumiu a forma de uma bela mulher chamada Tamamo-no-Mae e conspirou para matar o imperador Toba. Depois que Tamamo-no-Mae foi derrotada, acredita-se que seu espírito tenha ficado preso dentro do Sessho-seki.

Localizada perto de montanhas vulcânicas em Nasu, a pedra foi registrada como sítio histórico em 1957, segundo o The Guardian. Mas os visitantes do ponto turístico popular neste fim de semana ficaram horrorizados ao descobrirem que a rocha se abriu ao meio. A corda que antes estava presa ao redor da pedra mortífera estava no chão.

Sinto que vi algo que não deveria ser visto“, escreveu um usuário do Twitter ao compartilhar uma foto da rocha, que acumulou mais de 180 mil ‘curtidas’.

veja

https://twitter.com/Lily0727K/status/1499998963193499652/photo/1

“Vim sozinho para Sesshoseki, onde permanece a lenda da raposa de nove caudas.

A grande pedra no meio enrolada com uma corda é aquela…

Era para ser, mas a pedra se partiu ao meio e a corda também se soltou.

Se é um mangá, é um padrão que o selo está quebrado e está possuído pela raposa de nove caudas, e eu sinto que vi algo que não deveria ser visto.”

Embora o incidente tenha deixado muitos assustados, provocando teorias da conspiração em abundância, as autoridades locais apontaram que a pedra tinha uma rachadura e pode ter se aberto devido ao clima frio.

O site de notícias japonês Yomiuri Shimbun entrou em contato com o Centro de Informações Turísticas da Cidade de Nasu, que confirmou a separação da rocha e disse que ela pode ter rachado por causa da chuva e da temperatura congelante.

É natural, então não pode ser evitado, mas é uma pena porque é um símbolo da região“, disse um morador.

(Fonte)