Os humanos vão ouvir os alienígenas ainda nesse século, diz Michio Kaku

Se isso for verdade, será que eles vêm para amizade ou para guerra?

Os seres humanos entrarão em contato com seres extraterrestres até o final do século, disse o físico teórico Michio Kaku. No entanto, Kaku diz não ter certeza se seremos capazes de nos comunicar diretamente com essa sociedade extraterrestre desconhecida, que poderia ser hostil ou pacífica.

Em uma postagem feita no site Reddit, Michio Kaku respondeu a uma pergunta sobre civilizações extraterrestres dizendo: “Pessoalmente, sinto que neste século entraremos em contato com uma civilização alienígena ouvindo suas comunicações de rádio”, afirma Kaku. “Mas falar com eles será difícil, uma vez que eles poderão estar a dezenas de anos-luz de distância… então devemos decifrar seu idioma para entender seu nível de tecnologia. Eles são do Tipo I, II ou III???” – Quando Kaku fala em tipo I, II e III, ele se refere às três categorias da escala Kardashev, que mede a evolução tecnológica de civilizações com base em seus níveis de uso de energia para comunicação.

Kaku disse ainda: “Outra possibilidade é que eles pousem no gramado da Casa Branca nos EUA e anunciem sua existência… mas acredito que isso seja improvável, pois nós seríamos como animais da floresta para eles, ou seja, a comunicação não vale a pena.”

Físicos teóricos, futuristas, entre outros, propuseram diversas idéias sobre quando e como nós terráqueos iremos escutar os ETs. Um cálculo prevê que isso deve acontecer nos próximos 1.500 anos, sendo que outro diz que isso deve acontecer até o ano de 2040.

ATA - SETI Institute

Alien Telescope Array (ATA) do Instituto SETI de busca por inteligência extraterrestre.Créditos: SETI Institute
Algumas pesquisas sugerem que um contato entre humanos e seres extraterrestres poderia ser bom e proveitoso, mas por outro lado, físicos renomados, como Stephen Hawking, já demonstraram preocupação com seres inteligentes de outro mundo, dizendo que eles não teriam dificuldade alguma de acabar com a raça humana.

Rádio: a forma de encontrar os ETs ?

Quando Michio Kaku menciona “comunicações de rádio para encontrar seres inteligentes”, ele se refere ao que os pesquisadores chamam de “sinais de banda estreita”. O ruído que emana de galáxias, quasares, pulsares e outros objetos cósmicos, tipicamente se estende por uma ampla faixa do espectro. Por outro lado, o ruído de uma banda estreita poderia ser a marca de um transistor propositalmente construído, de acordo com o Instituto SETI (Busca por Inteligência Artificial).

Apesar da maior parte da vida extraterrestre ser provavelmente formada apenas de micróbios ou outras formas simples, são seres avançados tecnologicamente que preocupam os físicos teóricos. A medida que uma civilização “evolui”, ela se torna mais sofisticada e consome mais energia. Como forma de medir o quão avançada é uma sociedade, o astrofísico russo Nikolai S. Kardashev propôs uma escala em 1964, que vai do tipo 1 ao 3.

escala kardashev

No Tipo I, uma civilização é capaz de aproveitar toda a energia de seu planeta natal (nós estamos nesse nível); no Tipo II, a civilização é capaz de utilizar toda energia de sua estrela principal (uma esfera de Dyson, por exemplo); e no Tipo III, a civilização pode controlar toda a energia de sua galáxia natal.

Em seu novo livro “O Futuro da Humanidade”, Michio Kaku mostra imagens de como poderia ser a aparência de alguns seres extraterrestres, de acordo com entrevistas feitas com muitos especialistas em exobiologia. Os três traços principais de possíveis seres extraterrestres inteligentes seriam a visão estereoscópica (com dois olhos), apêndices para agarrar com facilidade (como dedos polegares ou algo parecido) e um idioma próprio.

E se alguma civilização alienígena realmente entrar em contato conosco, será que seremos capazes de ao menos compreender sua mensagem? E o que aconteceria depois?

Imagens: (capa-divulgação) / SETI Institute / divulgação

Você pode gostar...

Deixe um comentário