Jesus era um extraterrestre? Bispo católico garante que sim

Se há um assunto que é polêmico e que costuma causar incômodo nos cristãos é se Jesus Cristo era um extraterrestre.

Mesmo sendo um tabu, um bispo católico do nordeste não tem medo de entrar na polêmica e garante que sim.

Dom Fernando Antonio Sampaio Pugliese é bispo da Igreja Católica Apostólica Brasileira na cidade de Maceió (AL). E para ele, a Bíblia está cheia de menções à vida fora do planeta, extraterrestres e naves espaciais.

Um Jesus extraterrestre?

Formado em filosofia e teologia na Pontífice Universidade Gregoriana Romana, considerada a mais brilhante instituição de ensino teológico da Itália, Dom Pugliese é o tipo de pessoa que gosta de aprofundar seus conhecimentos.

Além da passagem por Roma, estudou também nos colégios Ateneu de Munique (Alemanha) e Paris (França). Profundo conhecedor do hebraico, língua tradicional do povo Judeu, diz que não tem medo de expressar sua opinião mesmo quando as questões são polêmicas.

Dom Pugliese afirma que já teve incontáveis avistamentos de OVNIs. Entretanto, o que mais o marcou aconteceu no dia 22 de dezembro de 1984.

O encontro com o óvni

“Era mais ou menos 22h40 quando eu rezava o rosário em um corredor do quintal de minha casa. O objeto surgiu por trás de um frondoso abacateiro. Era uma bela nave espacial, com cúpula profusamente iluminada e de cor alaranjada. Seu diâmetro era de aproximadamente 20 metros”, lembrou.

“Ao se levantar, vagarosamente, o óvni apagou a luz e desapareceu em vertiginosa velocidade. Meu sangue gelou nas veias e fiquei praticamente paralisado por alguns momentos. Eu me encontrava a uns 30 metros de distância do objeto”, continuou.

Um chip no pé

Apesar dos avistamentos das naves, o religioso afirma que nunca viu um extraterrestre, embora acredite ter uma espécie de “chip” implantado em um de seus pés.

“Tirei uma radiografia e meu médico constatou algo estranho. O laudo anexo à radiografia descreve uma “imagem filiforme de densidade cálcica, que pode ser compatível com corpo estranho”, explica.

Jesus era um extraterrestre? Bispo católico garante que simI

Menções bíblicas à naves espaciais

Sobre as menções da Bíblia à naves espaciais e alienígenas, Dom Pugliese afirma veementemente há uma profunda ligação entre os textos do livro sagrado e as intervenções de seres de outros planetas  na Terra.

Para ele, os chamados livros canônicos, bem como os apócrifos, estão cheios de referências, embora as citações não sejam stricto sensu [exatas] sobre isso.

“Entretanto, há inúmeras menções que praticamente nos impelem no sentido da aceitação, por dedução lógica, da existência de vida inteligente em outras partes do Cosmos”, explica.

Ezequiel e a experiência extraterrestre

Ele conta que um dos casos mais conhecidos é a visão que o profeta Ezequiel teve de uma nave extraterrestre. O registro está em Ezequiel 1: 1-28.

“Olhei e vi uma tempestade que vinha do norte: uma nuvem imensa, com relâmpagos e faíscas, cercada por uma luz brilhante. O centro do fogo parecia metal reluzente (…) Esta era a aparência das rodas e a sua estrutura: reluziam como o berilo; as quatro tinham aparência semelhante.

Cada roda parecia estar entrosada na outra (…) Quan­do se moviam, seguiam nas quatro direções dos quatro rostos e não se viravam enquanto iam. Seus aros eram altos e impressionantes e estavam cheios de olhos ao redor”.

Enoque, Elias e Jesus

Outras passagens extraterrestres descritas, segundo ele, são a abdução de Enoque (Hebreus 11:5), em que o profeta simplesmente desaparece e a surpreendente experiência do profeta Elias, que foi levado aos céus num carro de fogo (2 Reis 2:11).

Pugliese não tem dúvidas ao afirmar que Enoque foi abduzido por alienígenas e Elias foi levado por uma nave espacial.

Apesar das menções, ele acredita que as passagens mais incríveis falam sobre Jesus Cristo.

Os três Reis Magos

Segundo ele, a estrela de Belém que guiou os três Reis Magos até o local onde Jesus havia acabado de nascer (Mateus 2:1) era mesmo uma nave alienígena.

“Pelas características do texto, creio ser impossível outra interpretação para a referida estrela – que se movia, parava, tornava a se movimentar e a parar, sempre de maneira inteligente – que não seja a de uma nave espacial”, explica.

Para o religioso, Jesus era “um deles”, porém com estrutura cósmica ou metafísica mais sutil, a ponto de tomar a natureza humana através da encarnação em um corpo feminino, que foi o de sua mãe telúrica, a Virgem Maria.

Fonte

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: