Finlândia constrói tumba nuclear para armazenar lixo atômico por 100 mil anos

Sistema de túneis onde os resíduos serão depositados terá uma extensão total de 35 km

Por: HISTORY Brasil

Uma tumba nuclear projetada para armazenar lixo atômico por 100 mil anos está sendo construída na Finlândia. Em maio, começou a ser perfurado o primeiro de uma série de túneis onde os dejetos radioativos das usinas nucleares do país devem ser depositados. Trata-se do primeiro projeto do tipo em todo o mundo.

Dejetos nucleares

Atualmente, cerca de 250 mil toneladas de resíduos nucleares são armazenadas em instalações temporárias ao redor do planeta. A Finlândia é o primeiro lugar do mundo a construir um depósito permanente. Batizado de Onkalo (que significa “cavidade”), ele consiste em um enorme sistema de túneis. Segundo a Posiva Oy, empresa responsável pela execução do projeto, a rede subterrânea terá uma extensão total de 35 km, composta de túneis com cerca de 4,5 m de altura e aproximadamente 3,5 m de largura e 350 m de comprimento cada.

As obras no depósito nuclear finlandês devem ir longe: os cem túneis devem ser construídos durante os próximos cem anos. Os primeiros deles devem começar a ser utilizados a partir de 2023. O custo total do empreendimento é estimado em cerca de € 2,6 bilhões (R$ 15,5 bilhões).

O descarte de resíduos radioativos tem sido um grande desafio desde que as primeiras usinas nucleares começaram a funcionar, na década de 1950. Isso porque, além de ser altamente tóxico, o lixo radioativo oferece risco de contaminação durante milhões de anos. Atualmente, a Finlândia possui quatro reatores nucleares em funcionamento.

Fontes: BBC Forbes

Imagens: Posiva Oy/Reprodução

Você pode gostar...

Deixe um comentário