Fenômenos naturais comuns que são confundidos com OVNIS, você saberia identificar?

Fenômenos naturais comuns que são confundidos com OVNIS, você saberia identificar?

26/06/2020 0 Por universo4alien

Satélites de rádio e televisão

Existem hoje cerca de 7.000 satélites artificiais que estão na órbita terrestre, sendo que destes, 150 podem ser vistos a olho nu sem o uso de telescópios.
Para aqueles que quiserem observa-los, os melhores períodos são cerca de alguns momentos antes do pôr do sol e algumas horas que antecedem o nascer. Isto porque, como os satélites não possuem luminosidade própria, precisam estar 100% iluminados pela luz do sol, refletindo então a luz da estrela.


Pela manhã os satélites artificiais também emitem brilho, porém não podemos avista-los devido o céu estar claro. Já durante a noite permanecem imersos na sombra da terra, ficando ocultos durante a maior parte desse período.


Os satélites considerados de grande porte, como a ISS (Estação Espacial Internacional) tripulada hoje com cerca de 5 pessoas e a estação MIR, podem ser vistos durante até 10 dias de cada mês de forma fácil, a agência espacial norte americana NASA, possui e disponibiliza aplicativos que emitem alertas para que esses satélites possam ser acompanhados em suas passagens sobre uma determinada cidade. Em média, a ISS pode ser observada por até 8 minutos, desaparecendo após esse tempo.


O primeiro satélite artificial a entrar em órbita terrestre foi o Sputinik, pertencente a União Soviética e lançado em outubro de 1957. Vale notar que todos os satélites sem exceção, possuem uma trajetória reta ou seja, sem apresentar movimentos bruscos e mantendo sempre uma mesma velocidade de propulsão quando em órbita.


Dezenas de satélites de comunicação são lançados na órbita terrestre mantendo uma altitude de aproximadamente 400 km. A maior parte desses possuem cerca de 3 antenas em formato plano e também polidas, as quais refletem os raios solares em direção a terra.


Caso as condições do tempo sejam favoráveis, essa luminosidade poderá ser extremamente brilhante, dando então grande ênfase para ser confundido com um objeto voador não identificado OVNI.


Recentemente a empresa SpaceX em parceria com a NASA, fez o lançamento de 60 novos satélites em órbita terrestre, os quais foram avistados no mês de maio por volta das 20:00 horas da noite virando então a sensação e comentário nas principais redes sociais do Brasil. Esse projeto visa a distribuição de sinal de internet de forma gratuita em todo o mundo.

Planetas Vênus e Júpiter

Em noites claras onde existem pouca quantidade de nuvens no céu, é possível avistar os planetas mais brilhantes que existem, Vênus e Júpiter.

Devido à grande luminosidade que estes 2 planetas oferecem, muitas pessoas acabam confundindo-os com falsos OVNIS, principalmente quando eles surgem, à leste, e se põem, à oeste.

Mediante a essas ocasiões junto a rotação da terra, podemos notar suas rápidas elevações como também aproximação a linha do horizonte, isso pode acabar causando a impressão de que ambos os planetas possuem movimentos próprios também sendo confundidos com objetos desconhecidos.

Nuvens Lenticulares em forma de anel

Em locais próximos a regiões montanhosas, mesmo não sendo tão frequente, um fenômeno chamado nuvem lenticular costuma acontecer.

Trata-se de algumas camadas de nuvens com uma grande densidade e concretas, que apresentam formas de discos superpostos ou anéis que podem ser confundidas facilmente para quem está observando, como autênticos OVNIS.

Essas nuvens receberam o nome lenticular devido a sua forma nenhum pouco peculiar, as quais quando fotografadas, foram consideradas como verdadeiros documentos de naves extraterrestres.

Meteoros, meteoritos e cometas

Tanto os meteoros quanto meteoritos podem ser considerados de uma mesma classe. O que define ambos é o tamanho que possuem. Um fenômeno que observado pode causar espanto e ao mesmo tempo beleza, já que ao passarem através das camadas de ar da terra, esses são desintegrados em várias partes, isso faz com que um rastro extremamente luminoso seja visível e também desapareça em cerca de 5 até no máximo 7 segundos. Porém existem relatos que alguns meteoros foram vistos cerca de 30 segundos em plena luz do dia mesmo com o sol brilhando.

Cometa visto da Terra
imagem da Internet

Mais raros de presenciar os cometas também exibem beleza quando avistados. Ao se aproximarem do Sol, exibem uma atmosfera difusa, e uma cauda extremamente luminosa, ambas causadas através de efeitos provindos de radiação solar e seus ventos. Os cometas são formados de gelo, metal, poeira cósmica ultramicroscópica e também gases congelados.

Cometas conhecidos por curto período, orbitam o sol em cerca de 200 anos mais ou menos, e geralmente são provindos do Cinturão de Kuiper, já os cometas de longo período podem levar centenas de anos para completar a orbita do sol.

Balões de passeio e pesquisas meteorológicas

Os balões de passeio, prospecção atmosférica e do espaço, também podem causar confusão quando observados por desconhecidos. Por possuírem formatos e tamanhos diferentes, e pela altura que podem voar, já chegaram a ser cogitados como sendo OVNIS em diversas ocasiões.

Em média a sua capacidade é de 100.000 m³, sendo que o recorde de altitude em balões de ar quente é de mais de 20.000 m, o qual pertence ao indiano Vijaypat Singhania, recorde este que foi estabelecido no ano de 2005. Pesquisas apontam que alguns estudiosos querem atingir a marca de 35.500 m de altitude de modo a constatar a ausência de luz no espaço através de um balão.

Raios bola ou globulares

Descargas elétricas são eventos comuns que ocorrem em todas as épocas do ano especialmente no calor. Porém algo que chama a atenção de muitas pessoas e é considerado um fenômeno raro são os raios em forma de bola, os quais podem produzir efeitos surpreendentes.

Mesmo sua descarga luminosa ainda sendo considerada desconhecida, alguns estudiosos afirmam que esse fenômeno consiste onde que um plasma circular acaba se desprendendo de uma determinada camada de nuvem, sendo descarregado ao solo desvanecendo então em seu transcurso.

Evento Luminoso
HipeScience

Esse tipo de raio possui poucos centímetros de tamanho, porém, podendo chegar até um metro. Sua formação ocorre em uma tempestade ou em algumas ocasiões podem ocorrer também com um bom tempo.

Na maioria das vezes a luz emitida apresenta uma cor vermelho-alaranjado e a sua velocidade pode atingir até 100 km.

Além disso o som emitido durante esse evento produz sons semelhantes a zumbidos. Um problema que ele acaba causando quando gerado, é a interferência nas emissões de sinais de Tv´s e também rádio. Já para os humanos, podem causar sinais de queimaduras e paralisia se atingir uma pessoa, causando ainda adormecimento e muitas vezes óbito.

Naves e caças oficiais

A aeronáutica também é uma das principais responsáveis que acabam gerando equívocos com OVNIS. Alguns aviões que possuem diversas formas arrojadas como também algumas luzes coloridas, fixas e brilhantes, são motivos de inúmeros enganos, dando uma impressão afastada da realidade. Durante a noite, não é possível determinar a silhueta dessas naves, como também seus sons emitidos não são identificados devido a sua grande altitude de voo.

Tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil, os aviões dotados de luzes de navegação para voo às cegas, são as causas de mais relatos confundidos com OVNIS, isso porque seu formato não é discernível e seus movimentos são considerados completamente insólitos.