Fenômeno incomum: o céu ficou vermelho sangue na China (Vídeo)

Fenômeno incomum: o céu ficou vermelho sangue na China (Vídeo)

13/05/2022 0 Por Jonas Estefanski

Em um estranho incidente, moradores da cidade portuária de Zhoushan, na província de Zhejiang, no nordeste da China, ficaram chocados quando o céu ficou vermelho sangue por um curto período de tempo.

Enquanto alguns pensavam que era um fogo fora de controle, outros simplesmente alegavam que era um sinal do fim do mundo.

Vídeos e fotos compartilhados por internautas em plataformas de mídia social como o Twitter mostraram o vasto céu brilhando em vermelho enquanto muitos saíam de suas casas para testemunhar o primeiro momento na cidade chinesa.

Um usuário disse que nunca tinha visto nada tão perturbador quanto isso, enquanto outro escreveu que era uma “cor vermelha sangrenta, que não era um bom presságio”.

Mesmo algumas testemunhas garantiram que partículas metálicas caíram, embora esse fato não tenha sido verificado.

De acordo com vários meios de comunicação locais, os meteorologistas chineses rapidamente ofereceram uma explicação para evitar que o pânico tomasse conta da população.

Concluíram, ou pelo menos foi o que disseram, que vinha das luzes refratadas dos navios locais nas nuvens baixas da região.

Aparentemente, as luzes que tornaram o céu carmesim vieram de um barco de pesca que estava pescando nas águas do Pacífico.

As autoridades de Zhoushan também confirmaram que não havia fogo na cidade portuária no momento em que o céu ficou vermelho.

Como você pode imaginar, muitas pessoas especularam que o evento era algum tipo de sinal apocalíptico e alguns até sugeriram que pressagiava um grande terremoto.

Enquanto outros se perguntavam se a cor carmesim estava relacionada à pandemia de coronavírus, que está afetando gravemente a cidade vizinha de Xangai.

Curiosamente, esta não é a primeira vez que esse fenômeno ocorre.

Em 10 de setembro de 1770, os céus da China, Coréia e Japão ficaram com um vermelho assustador, e por mais oito noites essas resplandecentes auroras vermelhas persistiram.

Naquela época não havia barcos de pesca que pudessem criar tal fenômeno. Por quase três séculos, esse misterioso evento foi esquecido.

Mas em 2017, pesquisadores redescobriram o estranho fenômeno e propuseram uma causa provável: uma tempestade magnética gigante que possivelmente superou a mais poderosa já registrada, o chamado Evento Carrington de 1859.

Conforme explicado em, as tempestades geomagnéticas ocorrem quando as explosões solares atingem a magnetosfera da Terra, a camada de partículas eletricamente carregadas presas pelo campo magnético da Terra.

Portanto, se uma tempestade magnética maciça semelhante atingisse a Terra agora, poderia causar danos irreparáveis ​​às redes elétricas em todo o planeta.