Ex-piloto da CIA John Lear: Existem Milhões de Alienígenas Vivendo Na Lua

Ex-piloto da CIA John Lear: Existem Milhões de Alienígenas Vivendo Na Lua

05/08/2022 0 Por Jonas Estefanski

Em uma entrevista o ex-piloto da CIA John Lear surpreendeu o Mundo ao revelar aparições, nomes e detalhes sobre a localização de milhões de alienígenas humanoides que residem na lua.

Lear tem evidências abundantes de que esses seres visitaram nosso planeta e continuam a fazê-lo hoje e ele também disse que existem cidades subterrâneas sob a superfície da Lua onde residem alienígenas cinzentos. Segundo o ex-piloto da CIA, existem laboratórios nessas cidades subterrâneas onde são realizadas experiências genéticas.

Mas voltando ao início.

O ex-agente da CIA John Lear e quatro de seus associados organizaram um recrutamento de pessoas com percepção extra-sensorial avançada. Houve uma seleção rigorosa de cinco etapas. Cada um deles precisava nomear os itens que estavam escondidos na caixa. De 2.800 pessoas apenas duas conseguiram.

Não é preciso contar com a sorte aqui pois os objetos eram muito específicos – uma pirâmide de malaquita, uma estatueta de cachorro, uma pena de ave do paraíso, um punhado de sementes de abóbora e um tufo de lã de coiote.

Concordo, é impossível adivinhar tal conjunto.

Lembre-se de que em um projeto altamente confidencial conduzido primeiro em um laboratório de pesquisa da Califórnia na década de 1970 e mais tarde em uma base do Exército em Maryland, a CIA, a Agência de Inteligência do Exército e da Defesa recrutou homens e mulheres que alegavam ter poderes de percepção extra-sensorial (ESP) para ajudar a descobrir segredos de inteligência militar e doméstica.

Os testados por Lear foram Mark Stevenson morador do Colorado e Amelia Leeds, moradora do subúrbio de Washington. Mas John Lear não concluiu sua pesquisa sobre isso. A próxima etapa consistia em várias perguntas sobre a mãe do ex-oficial da CIA.

As perguntas foram as seguintes: “Data de sua morte”, “Causa da morte”, “Sua profissão”, “Seu grupo musical favorito”. Surpreendentemente ambos os participantes mergulharam em um estado semi-adormecido e ao retornarem, deram as respostas corretas. Ambos os médiuns lidaram com a tarefa.

Esta seleção foi destinada a mais um experimento interessante que foi realizado em 2012.

A tarefa era muito simples: descobrir de pessoas que têm a capacidade de mergulhar em um estado onde as respostas às perguntas feitas são reveladas se existe uma civilização na Lua.

Nem Mark Stevenson nem Amelia Leeds sabiam disso de antemão. A pesquisa foi realizada simultaneamente em duas salas diferentes para excluir a falsificação.

Eis o que disse o médium: “A lua foi habitada há mais de 100 mil anos. Então nas profundezas do satélite da Terra havia um oceano e grandes cidades estavam localizadas ao redor dele.

“Pequenas criaturas viviam lá. Entre eles estavam anões cinzentos, humanoides pálidos e magros, criaturas aladas em miniatura – cinco civilizações ao todo. Essas criaturas coabitam hoje nas profundezas da superfície da lua.

“Há muito menos água lá, mas por enquanto é suficiente. Anões do satélite da Terra visitaram nosso planeta mais de uma vez. Seus assentamentos estão localizados na América do Sul, Ásia Central, Sibéria e África.”

Anões cinzentos são habitantes lunares.

Amelia Leeds não estava menos ciente das misteriosas civilizações da lua: “Cerca de 110 mil anos aC, ocorreu uma catástrofe na lua que destruiu a atmosfera e realmente tornou a superfície do satélite da Terra inabitável.

“Os habitantes originais da Lua estavam prontos para isso e desceram para esconderijos profundos. Ao mesmo tempo, a água penetrou profundamente e encheu a cavidade no centro do corpo cósmico. Ali se formaram as cidades das fadas, gnomos e anões.

“Muitos deles ainda vivem e se desenvolvem lá. Infelizmente, essas pequenas criaturas quase não têm condições para um grande salto técnico – a extremamente escassa variedade de substâncias na Lua não permite a construção de um grande número de naves espaciais.

“No entanto eles conseguiram criar algumas e voar para a Terra. Agora, alguns deles se estabeleceram nas cavidades da Terra em nosso planeta, e alguns vivem na lua.

“Às vezes você pode ver como pequenos objetos em forma de disco pegam água com plâncton do oceano para produzir vida semelhante nas profundezas da lua. Além da água, os habitantes lunares estão minerando metais na Terra.”

Pináculo misterioso na Lua

Duas pessoas sem saber de antemão o que será discutido, praticamente um a um, descreveram a existência de civilizações na lua. John Lear escreveu um livro inteiro sobre isso e afirma que todo o experimento do começo ao fim foi real.

Quanto ao destino dos médiuns, Mark Stevenson morreu de doença em 2009. Mas Amelia Leeds abriu sua escola na Coréia do Sul, onde treina geeks asiáticos para se conectarem aos fluxos de informação que em sua opinião os médiuns usam.

John Lear começou sua biografia criativa nas décadas de 1980 e 1990, quando começou a falar publicamente e divulgar informações confidenciais. E aqui está uma de suas declarações:

“Em 1953 uma nave alienígena caiu e havia um alienígena nela que chamamos de EBE 3, e que então ajudou o governo dos EUA a construir uma nave espacial usando tecnologia alienígena.

“Em 1962 tínhamos veículos que não podiam viajar mais rápido que a velocidade da luz, como os veículos alienígenas, mas eram rápidos o suficiente para chegar à Lua em 60 minutos e a Marte em poucas horas. O primeiro voo para Marte ocorreu em 1966”, conta Lear.

Nos anos 70 antes que a NASA supostamente começasse a destruir as fotos tiradas pela Apollo 8, 10 e 11 e publicadas no livro da NASA de 1971 “SB2-46” era possível ver a cidade, a base espacial, canos, estradas, vegetação, luzes, instalações de mineração e um reator nuclear.

Isso exigia cooperação extraterrestre já que muitas estruturas na Lua já estavam lá antes do início das operações. Isso tem sido feito nos últimos 40 anos.

De acordo com ufoac.com o pai de John Lear também não era um americano comum, mas estava envolvido em programas de tecnologia antigravidade em meados da década de 1950 que agora são tecnologia completamente secreta.

Segundo Lear tudo o que sabemos sobre a Lua é uma mentira inventada pelo governo com o propósito específico de esconder suas atividades e programas extraterrestres. Também sugere que o fato de haver muitos planetas habitáveis ​​no universo,como a Terra foi escondido.

“Não posso provar, ou já estaria morto. Não posso lhe mostrar uma foto da Enterprise agora, embora ela exista. Mas essas são exatamente as tecnologias que surgiram depois que o governo dos EUA investiu bilhões ou trilhões de dólares em todas as pesquisas da Tesla”, diz Lear.

O mais impressionante de tudo no entanto  é a afirmação feita por Lear de que a Terra é na verdade uma prisão planetária e funciona como uma instalação correcional onde os prisioneiros devem alcançar um nível mais alto de consciência.

Fonte