Eletrotécnico registra BO policial contra Albert Einstein

Foto: Divulgação/Guaraí Notícias – Josênio acusa o físico teórico alemão Albert Einstein, falecido há 65 anos, de ter cometido “erros incontáveis” na elaboração da “Teoria da Relatividade”.

O eletrotécnico Josênio dos Anjos, de 48 anos, residente de Guaraí, registrou no último dia 09/12 um Boletim de Ocorrência (BO) policial um tanto quanto inusitado. Ele acusa o físico teórico alemão Albert Einstein, falecido há 65 anos, de ter cometido “erros incontáveis” na elaboração da “Teoria da Relatividade”.

Em março deste ano o Guaraí Notícias mostrou que Josênio, mesmo não possuindo formação em Física, afirma ter realizado um estudo revolucionário, explicando que o universo continua se expandido desde a sua criação há mais de 13,8 bilhões de anos, ao contrário do que Einstein descreveu em sua teoria.

Apesar de acusar Einstein de ter cometido um crime, o pesquisador autodidata entende que não é possível esperar que haja qualquer repercussão jurídica relativa ao caso. “Fica em aberto para que algum representante ou defensor de suas equívocas ideias se manifeste em um ato de desagravo”, descreve no BO.

É importante destacar que mesmo sendo aparentemente simbólico e possivelmente arquivado por falta de provas, o documento é considerado válido, ou seja, possui caráter jurídico. Josênio garante ter plena convicção de que a teoria de Einstein está errada e espera que haja um reestudo dela algum dia.

Obs.: A Polícia Civil do Tocantins confirmou a veracidade do documento, mas disse que, “por falta de justa causa”, o BO será arquivado.

(…)

Você pode gostar...

Deixe um comentário