Eles encontraram uma múmia dentro de uma nave alienígena na Lua?

Eles encontraram uma múmia dentro de uma nave alienígena na Lua?

20/04/2022 0 Por Jonas Estefanski

O programa Apollo terminou oficialmente no ano de 1972 com a missão Apollo 17 como a última missão a ir à Lua e voltar.

No entanto, a NASA havia planejado mais três missões além das conhecidas: Apollo 18, Apollo 19 e Apollo 20. Estas foram oficialmente canceladas por falta de fundos.

Mas, de acordo com os teóricos da conspiração, essas missões Apollo “fracassadas” descobriram estruturas antigas na Lua. A da Apollo 20 é considerada “a história mais falsificada e secreta da história do fenômeno OVNI”.

A história (não oficial) da Apollo 20

Em 2007, muitos vídeos foram carregados na plataforma do YouTube, e o remetente garantiu que faziam parte das gravações filmadas pela sonda Apollo 20.

O usuário que enviou esta série de vídeos se identificou como o astronauta americano William Rutledge e, segundo ele, “a missão ocorreu em 1976 como uma missão conjunta entre a URSS e os EUA”.

Ele seria escolhido como astronauta da equipe por ser ateu, essa condição era o que o faria participar da missão, o que era bastante raro.

Por que a NASA exigiria alguém que não acreditasse em Deus? Um crente perderia a fé na expedição? Certamente essa exigência não fazia muito sentido.

Rutledge contou que a missão Apollo 14 havia passado sobre a região polar sul da Lua, vendo inúmeras naves espaciais abandonadas e cidades cheias de estruturas imponentes.

A espaçonave Apollo 20 pousaria perto da Cratera Delporte, e sua missão seria explorar uma nave-mãe em forma de charuto que estava abandonada há mais de 1,5 milhão de anos.

O navio teria um comprimento aproximado de 3.370 metros, um navio colossal

Depois disso, eles entrariam no navio para explorá-lo com cuidado. Ninguém sabia o que poderia encontrar lá, talvez alguns homens privilegiados da NASA tivessem uma pista…

Quando chegassem lá, encontrariam dois corpos, mas não humanos.

Os astronautas, segundo ele, reuniram toda a tecnologia que puderam e começaram sua jornada para casa. Em 2007, William Rutledge tinha 78 anos e morava em Ruanda.

Devido à sua idade, ele disse que não se sentiu ameaçado por contar esse grande segredo. Ele não se importava se morresse, porque sabia que a morte estava próxima e queria comunicar essa verdade.

Ele também sustentou que nem a NASA nem ninguém tem o direito de manter essas coisas escondidas do resto do mundo. “É algo que a humanidade deveria saber.”

Oficialmente, tudo relacionado à missão Apollo 20 é considerado uma fraude, portanto, após os dados mostrados, cada pessoa é livre para acreditar ou não nas versões oficiais.