Disco Genético: Conhecimento biológico da tecnologia extraterrestre?

Disco Genético: Conhecimento biológico da tecnologia extraterrestre?

09/05/2022 0 Por Jonas Estefanski

A América do Sul é o berço de diversos achados enigmáticos de culturas antigas. No entanto, muito poucos se comparam ao Disco Genético; um artefato que revela conhecimento biológico avançado em tempos antigos.

Disco Genético: Conhecimento biológico avançado adquirido por uma antiga civilização

Feito de pedra e preto e medindo cerca de 22 centímetros de diâmetro , o disco genético possui algumas esculturas enigmáticas. Segundo especialistas, essas gravuras representam informações sobre a genética humana.

O disco genético misterioso

Segundo especialistas, data de cerca de 6.000 anos atrás e é atribuída à cultura Muisca. A cientista Vera MF Hammer , especialista em pedras preciosas e minerais, analisou o estranho artefato.

Os símbolos no disco são muito impressionantes, pois ambos os lados têm ilustrações do desenvolvimento fetal intrauterino em cada estágio.

Ele também tem uma riqueza de informações sobre genética humana . O estranho é que tal informação não pode ser vista a olho nu, mas com um microscópio ou outro instrumento óptico avançado.

Isso lança mistério sobre como uma cultura antiga obteve tal conhecimento em uma época em que tal tecnologia não existia.

O colombiano Jeime Gutiérrez Lega coleciona objetos inexplicáveis ​​há décadas. A maioria dos artefatos de sua coleção foram descobertos durante explorações na região quase inacessível de Sutatausa, na província de Cundinamarca.

Entre as principais obras deste professor está o Disco Genético, entre outros artefatos, todos feitos de pedra lydita.

Esta pedra é caracterizada pelo fato de ser proveniente de Lydia, um antigo país a oeste da Malásia. É semelhante ao granito devido à sua dureza, mas possui uma estrutura em camadas que dificulta o trabalho.

Disco Genético: Conhecimento biológico avançado adquirido por uma antiga civilização

Foi usado nos tempos antigos para fazer jóias e mosaicos. Mas cortá-la deve ter sido impossível com as ferramentas de 6.000 anos atrás .

Mas o disco genético é feito dessa pedra, por isso acredita-se que uma técnica desconhecida foi usada para esculpi-lo com grande precisão.

conhecimento avançado de biologia

Lega descobriu o disco genético nas mãos de um cidadão local. No entanto, outros especialistas dizem que era a posse do padre Crespi , que possuía uma coleção de artefatos enigmáticos. Muitos desses objetos não se encaixavam em nenhuma das culturas da América.

As ilustrações no disco viraram a comunidade científica de cabeça para baixo . Nele está todo o processo do início da vida humana. Há também o propósito dos órgãos reprodutores masculino e feminino, o momento da concepção, o desenvolvimento do feto dentro do útero e o nascimento.

No lado esquerdo do Disco Genético há um desenho claro de esperma. Mas isso parece impossível, pois o espermatozóide só foi descoberto em 1667, graças a Antonie van Leeuwenhoek . Este evento foi precedido pela invenção do microscópio.

Mas outro desenho que os cientistas ainda não conseguiram descobrir é a ilustração de um homem, uma mulher e uma criança. A evolução da vida intrauterina é ilustrada na parte superior do reverso.

Como podemos perceber, o Disco Genético mostra que uma antiga civilização da América do Sul, de alguma forma, tinha conhecimento avançado da genética humana. Como eles obtiveram informações que eram impossíveis de saber na época?