Como os óvnis vistos por Miley Cyrus e Demi Lovato atrapalham a ufologia

Nos últimos dias Miley Cyrus e Demi Lovato, duas estrelas do pop mundial, relataram avistamentos de óvnis.

Demi relatou “avistamentos incrivelmente profundos, tanto no céu quanto a alguns metros” dela. Já o contato de Miley Cyrus foi mais radical: A jovem teria sido perseguida por um óvni.

Mas o que há de novidade nos relatos?

Nada.

E como esses relatos impactam o universo da ufologia?

Negativamente.

Os óvnis de Miley Cyrus e Demi Lovato

Todos os anos milhares de pessoas em todo o mundo veem algum tipo de objeto voador não identificado. A maioria guarda para si a experiência.

Algumas pessoas comentam no seu círculo de amizades e a história acaba por ali mesmo. Outros buscam informações na internet e até se aventuram por comunidades ufológicas.

O fato é que os avistamentos de famosos acabam ganhando mais notoriedade nos meios de comunicação justamente pelas testemunhas serem famosas.

Mas também entram outros fatores, a começar pela quase sempre pouca credibilidade da testemunha, na maioria das vezes um jovem artista de comportamento duvidoso (não que esse seja o caso de Demi e Miley).

Famosos e suas experiências óvnis

No Brasil não faltam relatos de pessoas famosas que avistaram óvnis e até foram abduzidas. Entre os casos mais famosos estão o das cantoras Elba RamalhoSuzana Alves (Tiazinha) e das atrizes Bruna Lombardi e Larissa Manoela.

A questão é que toda a construção feita em cima do assunto óvni gera, há anos, descrédito do grande público. E os relatos de alguns famosos – na maioria das vezes – colaboram para o descrédito.

Gretchen, por exemplo, diz que é fruto de uma experiência genética alienígenaJá Baby do Brasil disse ter sido abduzida. 

UAP ao invés de UFO

Para lidar com o tema sem cair no senso comum autoridades militares e cientistas americanos já não utilizam mais os termos óvni ou UFO para avistamentos de objetos voadores não identificados e sim UAP (sigla em inglês para Fenômenos Aéreos Inexplicados).

E, sim, há um movimento governamental sério imbuído de investigar os avistamentos inexplicáveis.

Mas, afinal, isso significa que pessoas famosas como Demi Lovato e Miley Cyrus devam deixar de falar sobre experienciais que viveram? Não.

Mas podem utilizar suas carreiras para tratar com mais cuidado a questão, e não apenas explorá-la comercialmente.

Tom DeLonge e o fenômeno óvni

Um bom exemplo desse uso consciente do assunto é o que vem fazendo há anos Tom DeLonge, ex-integrante do Blink 182 e idealizador do To The Star Academy, o grupo por trás da revelação dos vídeos do pentágono com óvnis.

DeLonge tratou a questão com seriedade e usou sua fama para dar credibilidade à ufologia e não apenas fazer uso pessoal do assunto.

A ufologia parece caminhar para um momento inédito em sua história, de descobertas, credibilidade e respeito. Mas precisa deixar para trás a pecha de fantasiosa, mentirosa e espetaculosa que ganhou nas últimas décadas.

E isso também passa pela maneira como os famosos – como Demi Lovato e Miley Cyrus – tratam a questão e suas próprias experiências óvnis.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: