Cientistas britânicos dizem que há vida extraterrestre em nossa atmosfera

Cientistas britânicos dizem que há vida extraterrestre em nossa atmosfera

06/07/2022 0 Por Jonas Estefanski

Cientistas da Universidade de Sheffield (Reino Unido) encontraram uma série de microrganismos na estratosfera que, na opinião deles, não podem vir da Terra, mas sim do espaço sideral

A descoberta, publicada no Journal of Cosmology , foi obtida após a análise dos dados obtidos por um balão enviado à estratosfera, a uma altura de 27 quilômetros.

O balão, projetado por Chris Rose e Alex Baker, do Centro Leonard de Tribiologia da Universidade de Sheffield, foi equipado com inúmeros pequenos filamentos que foram desenrolados e expostos ao espaço, a 22 quilômetros de altura.

Após a conclusão de sua missão, pousou em segurança e intacto perto da cidade de Wakefield.

Os cientistas, liderados pelo professor Milton Wainwright, do Departamento de Biologia Molecular e Biotecnologia da Universidade, descobriram que os organismos capturados não poderiam ter vindo da superfície.

Especificamente, eram fragmentos de diatomáceas e outras entidades biológicas, todas grandes demais, segundo os cientistas, para terem chegado lá da Terra.

Tanto durante a coleta quanto durante a análise das amostras, Wainwright explicou que sua equipe tomou precauções extremas para evitar a possibilidade de contaminação.

De qualquer forma, eles planejam realizar uma nova amostragem em outubro, coincidindo com a chuva de meteoros associada ao cometa Halley .

Tem certeza que eles não vêm da Terra?

“A maioria das pessoas argumentará que essas partículas biológicas devem, por necessidade, ter viajado para a estratosfera da Terra, mas sabe-se que uma partícula do tamanho das que foram encontradas não pode subir da Terra a alturas, por exemplo, de 27 quilômetros».

“A única exceção pode ser devido a uma violenta erupção vulcânica (empurrando essas partículas para cima), mas nada disso aconteceu nos três anos em que coletamos amostras ”, explica Wainwright.

O especialista acrescenta que “na ausência de um mecanismo capaz de explicar como essas partículas podem ser transportadas daqui para a estratosfera, a única coisa que pode ser feita é concluir que essas entidades biológicas se originaram no espaço”.

Por todas estas razões, conclui que “a vida está continuamente a chegar à Terra vinda do espaço, não se restringe apenas ao nosso planeta e é praticamente certo que não se originou aqui” , ideia, esta última, que é apoiada por mais e mais cientistas.

De acordo com Wainwright, “se a vida continua a chegar continuamente do espaço, a visão sobre biologia e evolução deve ser completamente mudada. Os livros didáticos terão que ser totalmente reescritos” , prevê.