Relatórios da Fundação Bigelow oferecem informações de casos ufológicos da década de 90

A Bigelow Aerospace, uma empresa do ramo tecnológico espacial situada na cidade de Las Vegas, é considerada a pioneira em módulos de estações espaciais expansíveis, a empresa visitou inúmeros países em busca de evidências de UFOs e casos ufológicos, encontrando várias informações divulgadas por Angela Thompson.

O Instituto Nacional de Ciência da Descoberta foi uma organização relacionada a pesquisas financiadas, manteve a sua sede aberta até 2004. Fundada no ano de 95 pelo desenvolvedor imobiliário Robert Bigelow, criando-a para assim pesquisar e promover estudos sérios de casos diversos em especial a ufologia.

Colm Kelleher que era vice-administrador, mencionou que a organização Bigelow não foi projetada para poder estudar apenas OVNIs ou casos relacionados a UFO. Segundo ele a companhia não buscava estudar apenas alienígenas, mas sim anomalias. “Eles até podem ser a mesma coisa na mente de inúmeras pessoas, mas não são para nós.” Afirmou Colm.

Uma das figuras mais marcantes da empresa que presenciou vários casos Angela Thompson Smith, que é escritora e doutora em psicologia, atuou dentro da Fundação Bigelow em meados dos anos 90.

Angela participou do programa de rádio da ufóloga norte-americana Erica Lukes, o qual tinha o nome de “UFO Classified” e fez várias revelações. Ao terminar o programa, Angela enviou ao jornalista Keith Basterfield partes de seu relatório que elaborou quando estava atuando na fundação, relatório esse que foi divulgado na 4º Conferência de Procedimentos de
Recuperação após Quedas, no ano de 2006, na cidade de Las Vegas.

Thompson constituiu uma biblioteca dentro da sede da fundação Bigelow, que consistia em grandes informações e pesquisas relacionadas a UFOs, abduções como também casos de paranormalidades. De forma extremamente curiosa, a biblioteca poderia ter livre acesso para centenas de pesquisadores em busca de algum material informativo.

No mês de novembro no ano de 1992, Angela e Bigelow participaram de uma jornada conferencial na cidade de Los Angeles, onde cerca de 150 profissionais do ramo da saúde abordaram o assunto relacionado a abduções, detalhes de avistamentos e relatos de objetos em formato triangular, assuntos os quais foram considerados objetos de pesquisas pelo Instituto Nacional de Ciência das Descobertas.

Em um dos relatórios de Smith, ela comenta ter realizado inúmeras observações celestes, na cidade de Las Vegas junto a Robert, o qual sugeriu a Smith que construísse vários detectores de UFOs.

No ano de 1993, Angela informou que a fundação acabou recebendo alguns relatos de uma determinada fazenda, onde haviam relatos de avistamentos de UFOs. Ela e seu parceiro Robert foram até o local e numa determinada noite, avistaram luzes incomuns que chamaram suas atenções. As cores eram esbranquiçadas e branco-amareladas sendo que as luzes permaneciam sempre a uma distância cerca de um campo de futebol, a qual não emitia nenhum tipo de ruído diferente e nenhum tipo de estática no rádio.

No mesmo dia logo mais tarde tiveram outro tipo de avistamento de luzes que se moviam de forma irregular, as quais chegavam a levantar poeira do leito de um lago próximo a eles, ela comentou que essas luzes pareciam se mover para cima e para baixo acima de uma montanha de forma rápida.

Como as informações eram cada vez mais interessantes para Bigelow, Angela relatou que ele pediu que ela mesmo pudesse viajar para Huntsville, no estado do Alabama, de modo a acompanhar alguns avistamentos de UFOs.

Lake Guntersville State Park
Guntersville, Alabama

Chegando no local Angela acabou conhecendo proprietários de jornais locais, os Bakers, que haviam informado relatos de avistamentos de UFO sobre a cidade de Fyffe. Segundo ela os proprietários falaram muito a respeito dos avistamentos e das abduções que estavam acontecendo no Alabama.

Em seu último dia na pousada Lake Gunterville, Angela diz ter conseguido obter um determinado avistamento de UFOs, em plena varanda de seu quarto, onde uma luz grande de formato redondo, vermelha e branca, faziam o movimento vertical, desaparecendo nas nuvens logo em seguida em frações de segundo.

imagem Revista UFO

Angela após ter relatado a experiência para Bigelow, novamente solicitou que ela pudesse oferecer auxilio ao jovem pesquisador de abduções Budd Hopkins indo para a cidade de Nova York em busca de informações de UFO que algumas pessoas teriam relatado ocorrer nesse local. Angela permaneceu ali por até duas semanas ajudando Hopkins com diversas tarefas que foram estabelecidas a ele, porém não conseguiram levantar ou avistar novos casos.

A função de Angela era poder encontrar notícias consideradas com teor relevante, prontas para que o jornalista de Las Vegas George Knapp viesse a divulga-las no ar. O programa ofereceu informações e alguns relatos de avistamentos e demais experiências com UFOs em todo o país.

Nesse mesmo ano Bigelow estava tão aficionado, que acabou financiando seu próprio programa de rádio chamado programa Área 2000. Porém o programa teve a duração de apenas seis meses, onde Bigelow de forma inesperada veio perder total interesse em seu seguimento.

Veja também:

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: