“Black Knight”: a suposta nave alienígena que nos observa há milênios

“Black Knight”: a suposta nave alienígena que nos observa há milênios

14/02/2022 0 Por Jonas Estefanski

Este “Cavaleiro Negro” despertou grande interesse da mídia desde o final dos anos 1950, e se tornou um dos objetos espaciais mais comentados.

Originalmente pensado como um satélite espião russo, o satélite Black Knight capturou o interesse de milhões de pessoas em todo o mundo. Aqui estão as 20 notas mais significativas que sugerem que esse satélite ou nave alienígena poderia existir e estar entre nós por milhares de anos, na órbita da Terra.

1. De acordo com agências de monitoramento em todo o mundo, o satélite Black Knight transmite sinais de rádio há mais de 50 anos.

2. Os Estados Unidos e a União Soviética demonstraram interesse especial neste “objeto espacial não identificado”.

3. Há rumores de que Nikola Tesla foi o primeiro homem a “interceptar” um sinal do satélite Black Knight em 1899, depois de construir um dispositivo de rádio de alta tensão em Colorado Springs.

4. Desde a década de 1930, astrônomos de todo o mundo relataram estranhos sinais de rádio que supostamente vêm do “Cavaleiro Negro”.

5. Em 1957, o Dr. Luis Corralos, do Ministério das Comunicações da Venezuela, o fotografou enquanto fotografava o Sputnik II que passava por Caracas.

6. A história do Cavaleiro Negro estreou na mídia na década de 1940, quando o St. Louis Dispatch e o The San Francisco Examiner escreveram sobre o “Satélite” em 14 de maio de 1954.

7. A revista Time escreveu sobre o satélite Black Knight em 7 de março de 1960.

8. Em 1957, um “objeto” desconhecido foi visto “sombrando” a espaçonave Sputnik 1. O “objeto não identificado” estaria em órbita polar.

9. Nem os Estados Unidos nem os russos possuíam a tecnologia para manter uma espaçonave em órbita polar.

10. O primeiro satélite em órbita polar foi lançado em 1960.

11. As órbitas polares são frequentemente usadas para mapeamento da Terra, observação da Terra, captura da Terra ao longo do tempo a partir de um ponto e satélites de reconhecimento. Isso colocaria o Cavaleiro Negro na categoria de Satélite de Observação.

12. Na década de 1960, o satélite Black Knight mais uma vez entrou na órbita polar. Astrônomos e cientistas calcularam o peso dos objetos em mais de 10 toneladas, o que seria na época o satélite artificial mais pesado a orbitar nosso planeta.

13. A órbita do Cavaleiro Negro era diferente de qualquer outro objeto orbitando a Terra.

14. A Grumman Aircraft Corporation atribuiu grande importância a este misterioso “satélite”. Em 3 de setembro de 1960, sete meses após o satélite ter sido detectado pela primeira vez pelo radar, uma câmera de rastreamento na fábrica da Grumman Aircraft Corporation em Long Island tirou uma fotografia do “Cavaleiro Negro”.

15. A Grumman Aircraft Corporation formou um comitê para estudar os dados recebidos das observações feitas, mas não foi divulgado.

16. Em 1963, Gordon Cooper foi lançado ao espaço. Em sua órbita final, ele relatou ter visto um objeto verde brilhante na frente de sua cápsula à distância, movendo-se em direção à sua espaçonave. A Estação de Rastreamento Muchea na Austrália, para a qual Cooper relatou o objeto, captou esse objeto não identificado no radar viajando de leste a oeste.

17. Foi o operador de rádio amador que aparentemente decodificou uma série de sinais recebidos do satélite UFO e os interpretou como um mapa estelar centrado no sistema estelar Epsilon Bootes.

18. De acordo com a mensagem decodificada, o satélite Black Knight originou-se no Sistema Estelar Epsilon Bootes há 13.000 anos.

19. Em 23 de agosto de 1954, a revista de tecnologia Aviation Week and Space Technology publicou uma história sobre o satélite Black Knight que irritou o Pentágono que estava tentando manter a informação em segredo.

20. A NASA divulgou imagens oficiais aparentemente mostrando o satélite Black Knight.

Conclusão: os céticos o descartaram como nada mais do que “lixo espacial”, enquanto os teóricos da conspiração acreditam que pode ter havido uma campanha deliberada de desinformação sobre a origem e as capacidades do Cavaleiro Negro.