Após 800 anos, Júpiter e Saturno fazem rara ‘aproximação natalina’

Se você curte astronomia e não tem planos de viver até 2080 (ou mesmo até o ano 2.400), o entardecer de 21 de dezembro é então sua única oportunidade de ver um alinhamento raro entre Saturno e Júpiter – a última vez em que ele aconteceu dessa forma, nosso planeta atravessava a Idade Média.

Se você gosta de astronomia, o evento é como um presente de Natalantecipado do Universo. E se comprar um telescópio está nos seus planos há algum tempo, talvez essa Black Friday seja uma boa oportunidade.

A última vez em que ocorreu foi um pouco antes do amanhecer de 4 de março de 1226

“Alinhamentos entre esses dois planetas são bastante incomuns, ocorrendo uma vez a cada 20 anos ou mais, mas esta conjunção é excepcionalmente rara por causa de quão próximos os planetas parecerão um do outro. A última vez em que ela ocorreu foi um pouco antes do amanhecer de 4 de março de 1226, quando os astrônomos puderam ver um alinhamento entre esses dois planetas bem visíveis no céu noturno”, disse o astrônomo e físico Patrick Hartigan, da Universidade Rice.

O fenômeno vai poder ser visto pelo planeta inteiro, mas o norte e nordeste do Brasil serão locais privilegiados (os melhores lugares serão aqueles próximos à linha do equador).

Uma simulação usando imagens reais do como aparecerá no céu a conjunção de Júpiter e Saturno, vista por um telescópio, em 21 de dezembro.Uma simulação usando imagens reais do como aparecerá no céu a conjunção de Júpiter e Saturno, vista por um telescópio, em 21 de dezembro.

Fonte:  Rice University/Patrick Hartigan/Divulgação 

Só em 2400

Segundo Hartigan, “a noite de maior aproximação será a de 21 de dezembro, quando Júpiter e Saturno parecerão um sistema planetário duplo, separados por apenas 1/5 do diâmetro da Lua cheia. Para a maioria dos observadores com um telescópio, cada planeta e mais várias de suas maiores luas estarão visíveis no mesmo campo de visão nessa noite”.

O espetáculo vai se desenrolar entre os dias 16 a 25 de dezembro, se apresentando cerca de uma hora depois que o sol se por, logo acima do horizonte. “Quanto mais ao norte o espectador estiver, menos tempo a conjunção estará visível antes que Saturno e Júpiter sumam no horizonte.”

Segundo o astrônomo, “aqueles que preferem esperar para ver a aproximação entre os dois planetas bem alta no céu noturno precisarão ficar por aqui até 15 de março de 2080”. Depois disso, só em 2400.

Você pode gostar...

Deixe um comentário