Aliens estão escondendo bases secretas em lua de Marte, diz astronauta

Aliens estão escondendo bases secretas em Phobos, uma lua de Marte. Quem afirma isso é Buzz Aldrin, o segundo homem a pisar na lua terrestre, em 1969. A declaração foi dada durante uma entrevista ao canal C-SPAN.

Piloto do módulo lunar da Apollo 11, Aldrin baseia suas declarações em imagens divulgadas pela missão Mars Global Surveyor, da NASA. Nas imagens apresentadas pela agência espacial norte-americana, uma estrutura gigante que lembra uma caixa branca pode ser vista na superfície de Phobos.

“Devemos visitar as luas de Marte”, destacou. “Há um objeto ali, uma estrutura muito incomum nesta pequena lua que circula Marte a cada sete horas. Quem olha imediatamente questiona: ‘Quem colocou isso lá?”

Bases secretas em lua de Marte

A divulgação das imagens e a fala do astronauta deixaram entusiastas de alienígenas animados. Segundo o site Alien Star a NASA conseguiu recentemente monitorar estranhas atividades semelhantes a alienígenas em Phobos e censurou dados de diferentes missões espaciais.

“Muitos pesquisadores ufológicos acreditam fortemente que algo de errado está acontecendo em um dos satélites naturais de Marte e também afirmam que a NASA está escondendo mais do que realmente revela”, diz o portal.

Outro especialista, o cientista russo Iosef Samuilovich, compartilha da mesma opinião. De acordo com ele, Phobos pode sim hospedar uma base extraterrestre.

Para Samuilovich, os movimentos dessa lua são muito irregulares e não se encaixavam com nenhum outro corpo celeste de seu tamanho.

A lua Phobos não é natural

O site UFOSightingsDaily é outro que alimenta a discussão. Para a equipe do site, a lua Phobos não é natural porque está em uma órbita tão baixa que poderia cair em Marte, mas não cai.

Outra evidência seria a mudança de velocidade de Phobos. “Ele muda de velocidade, acelera e desacelera. Impossível, a menos que tenha uma propulsão, continuam.”

Entretanto, segundo o site, embora haja um interesse em fomentar a especulação, provar a teoria não seria fácil. Isso porque, para que uma base alienígena secreta existisse em Phobos, os seres precisariam da capacidade de suportar até 10 mil volts de eletricidade.

De acordo com os cientistas, por não terem atmosfera, as luas de Marte estão expostas ao gás solar, carregado eletricamente, que vem da superfície do Sol a cerca de um milhão de quilômetros por hora.

“Esses ventos que atingem a superfície de Phobos e Deimos, a outra Lua, significam que elas se tornam gigantes condutoras de eletricidade, com cargas de até 10 mil volts”, explicam.

O mistério sobre Phobus e Deimos leva a NASA a planejar viagens para as luas do planeta vermelho.  Em colaboração com a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA), a agência norte-americana planeja enviar uma nave para lá até 2024. A missão pousará na superfície de Phobos e enviará amostras de rocha lunar e poeira até 2029.

Já a missão humana deve demorar um pouco mais, provavelmente em 2030. Por conta da eletricidade, mesmo no lado noturno de Phobus, equipamentos sensíveis e até tripulantes poderiam ser afetados.

Você pode gostar...

Deixe um comentário