“Algo se move em Marte”: Professor afirma ter encontrado seres vivos

“Algo se move em Marte”: Professor afirma ter encontrado seres vivos

22/02/2022 0 Por Jonas Estefanski

Marte está na boca de todos desde que as missões começaram com máquinas que analisam e buscam vida no planeta vermelho. Mas recentemente, o entomologista norte-americano William Romoser realizou uma análise onde afirma ter detectado insetos.

O especialista e professor da Universidade de Ohio apresentou os resultados de sua pesquisa no encontro da Entomological Society of America, realizado em Missouri, nos Estados Unidos.

Lá ele não hesitou em afirmar que “ainda há vida” em Marte desde que observou insetos nas imagens compartilhadas pelo rover Curiosity da NASA.

A partir dessas imagens, o professor afirmou distinguir formas semelhantes às de insetos invertebrados do tipo que rastejam ou voam, tanto fossilizados quanto vivos.

O que você conseguiu identificar?

Romoser destacou que “há uma aparente diversidade entre a fauna marciana semelhante a insetos, pois pude identificar a presença e flexão de asas, vôo ágil e pernas de estrutura variada”.

Mesmo ao apresentar as imagens no encontro, o entomologista destacou “conchas, antenas, pernas e outras partes do corpo de um inseto”. No entanto, as formas só se distinguem das rochas pela cor.

Precisamente, para a investigação foram utilizados critérios como clareza de forma, simetria corporal, segmentação de partes do corpo. Também restos ósseos, forma repetitiva, desvio do ambiente e observação de formas próximas umas das outras.

Ele também considerou posturas, evidências de movimento, vôo, interações aparentes e olhos brilhantes que confirmariam formas vivas.

Tudo isso foi interpretado pelo pesquisador como evidência de que “o inseto poderia estar vivo. Houve e ainda há vida em Marte.”

Como estão as coisas?

Independentemente disso, a pesquisa ainda não foi revisada por pares, portanto não pode ser confirmado se suas descobertas são verificáveis.

Quanto às imagens utilizadas para a investigação, elas incluem vistas detalhadas da superfície de Marte, razão pela qual serviram de objeto de análise para geólogos que buscam a história geológica do planeta vermelho.