“A Humanidade é um Vírus”: a aterrorizante teoria do Agente Smith (Vídeo)

“A Humanidade é um Vírus”: a aterrorizante teoria do Agente Smith (Vídeo)

12/02/2022 0 Por Jonas Estefanski
Uma das cenas mais memoráveis ​​do filme Matrix é a do agente Smith torturando Morpheus. 
Nessa sequência, o personagem diz uma de suas frases mais memoráveis: “Somos um vírus”.

Agente Smith é o principal vilão da franquia. O principal sistema defensivo da Matrix . No entanto, muitas pessoas chegaram a “simpatizar” com ele. Especialmente depois de seu discurso quando ele estava intimidando Morfeu.

“Somos um vírus”: as palavras do agente Smith que provocaram diferentes teorias

“Gostaria de compartilhar uma revelação que tive durante o tempo que estive aqui. Ocorreu-me quando tentei classificar sua espécie: percebi que vocês não são realmente mamíferos. Cada mamífero neste planeta desenvolve instintivamente um equilíbrio natural com o ambiente circundante, mas os seres humanos não.”

“Os humanos se mudam para uma área e se multiplicam, e se multiplicam, até consumirem todos os recursos naturais. A única maneira de sobreviver é se estabelecer em outra área. Há outro organismo neste planeta que segue o mesmo padrão: O VÍRUS. Os seres humanos são uma doença, um câncer para este planeta, uma praga…”

Obviamente, muitas pessoas levaram a sério as palavras do personagem. Vindo, inclusive, buscar comparações entre um vírus e o ser humano.

“O vírus é um microrganismo de estrutura simples, formado por ácido nucléico (DNA ou RNA) e proteína, que precisa se multiplicar dentro das células vivas e é causador de inúmeras doenças – influenza e AIDS são doenças causadas por vírus.”

Seguindo essa definição, não somos tão diferentes. A espécie é especialista em multiplicação, a ponto de atualmente ultrapassarmos 6 bilhões de humanos .

Mesmo na Bíblia , Deus disse “sede fecundos e multiplicai-vos e enchei a terra e sujeitai-a. Eles causarão medo e medo em todos os animais da Terra.”

Atualmente, a poluição gerou um grande desequilíbrio no planeta que começou a deteriorá-lo. Poluição causada pelos próprios humanos.

Agente Smith e a teoria de que a humanidade é um vírus

Vamos destruir nossa casa?

Portanto, temos muito mais coisas em comum com os vírus do que pensamos; nos multiplicamos e causamos doenças em nosso hospedeiro. Assim como o agente Smith mencionou.

Nos últimos anos e com o avanço da ciência , a humanidade busca se desenvolver às custas de todos. “Células” individuais e egoístas que não percebem que assim acabarão destruindo o corpo em que vivem . No nosso caso, o planeta Terra.

Portanto, o Agente Smith também não está errado ao se referir à humanidade como um “câncer”.

O personagem também chama o ser humano de “praga”. Esta é uma calamidade bastante grande, que causa danos irreparáveis a diferentes organismos, tanto animais quanto vegetais.

Existem diferentes exemplos ao longo da história em que o ser humano causou danos irreparáveis ​​ao ecossistema. Desde desastres nucleares , desmatamento excessivo e poluição dos oceanos. Prejudicando habitats de milhares de espécies que terminam em extinção.

Obviamente, sabemos que não é correto medir toda a espécie humana com a mesma medida. O fato de existirem pessoas sem escrúpulos não significa que as sociedades indígenas e nativas maltratem a Terra dessa forma.

De fato, essas sociedades que o homem “civilizado” chama de primitivas, são as que mais defendem a proteção da natureza.

Então podemos dizer que a analogia que o filme faz através do Agente Smith está correta? Somos o vírus que aos poucos mata a Terra?